F.C. Porto e Sporting CP são finalistas do Campeonato Fidelidade Andebol 1

PUB

O Sporting Clube de Portugal venceu esta noite o Liberty Seguros ABC/UMinho por expressivo 26-37, no quarto jogo das meias finais do play-off do Campeonato Fidelidade Andebol 1. A equipa leonina garantiu assim a presença na final, onde vai defrontar o hexacampeão nacional F.C. Porto.

E aquilo que poderia ser um jogo equilibrado, no que ao equilíbrio diz respeito, terminou aos 25 minutos. Até ai, ABC e Sporting jogaram taco-a-taco, com sucessivos empates no marcador, que prenderam os muitos espectadores que quase lotaram o pavilhão Flávio Sá Leite, em Braga. Lado a lado, os dois presidentes, João Luis Nogueira e Bruno de Carvalho, viram um jogo emotivo no seu arranque, mas em que o ABC só esteve na frente uns curtos minutos (3-2, aos cinco minutos) e nunca mais voltaria ao comando do marcador. E nem o facto de João Antunes cedo ter recebido a segunda exclusão perturbou o Sporting que teve Ricardo Candeias em bom momento. Aos 23 minutos, aconteceu aquele que viria a ser o último empate do jogo (11-11), momento marcante da partida. Até ao final do primeiro tempo, o Sporting fez um parcial de 2-6 e foi para o intervalo a vencer por 13-17.

ENTRADA DE LEÃO

No reatamento, o Sporting voltou a carregar e, com mais um parcial desequilibrado (1-6) ‘matou’ definitivamente as esperanças dos bracarenses, colocando o marcador num já muito afastado 14-23 (38 minutos). Dai para a frente foi uma luta desigual. O ABC correu sempre atrás do prejuízo mas foram faltando as forças aos pupilos de Carlos Resende. E, provavelmente, na cabeça dos jogadores já aparecia o jogo da segunda mão da semi-final da Challenge Cup, agendado para domingo. Empolgado, o Sporting carregou sempre e chegou a ter por várias vezes vantagens superiores a 10 golos. E assim foi cavalando até ao 26-37 final, resultado que espelha o domínio da formação leonina, particularmente acentuado na segunda parte.

Do lado do Sporting, e passando em revista e estatística, Fábio Magalhães foi o melhor marcador, com oito golos, seguido de Frankis Carol, Pedro Spínola e Pedro Portela, todos com seis. Referência ainda para a elevada eficácia de Bruno Moreira (83%), com cinco golos em seis remates.

No ABC, Tomás Albuquerque foi o melhor marcador (4 golos) e Carlos Martins o mais eficaz, com 100% (três em três).

Acompanha-nos através do Facebook oficial da Federação de Andebol de Portugal

Patrocinadores