EHF Euro 2024: Portugal e o Grupo de extremos com vista ao Main Round

PUB

Heróis do Mar vão ter a companhia de uma Grécia em absoluta estreia, da tri-Campeã do Mundo e da consistente Chéquia no Grupo F da Ronda Preliminar; Paulo Pereira analisou os três primeiros oponentes a dois dias do arranque.

Para os lados de Baviera, mais concretamente em Munique, o trabalho continua a alta velocidade para a estreia no Campeonato da Europa organizado pela Alemanha. À medida que o relógio se vai aproximando da hora do arranque oficial, todos os detalhes estão a ser preparados, com muita ambição e boa disposição à mistura no seio do grupo, que é tão diversificado, entre estreantes e veteranos, quanto o Grupo F em que Portugal está inserido. Mas já lá vamos.

Esta segunda-feira, o azar bateu à do pivô Daymaro Salina, que sofreu uma lesão na coxa que, não sendo considerada grave, impede o atleta do FC Porto de representar Portugal neste Campeonato da Europa, pelo que Paulo Pereira foi forçado a fazer trocas. O Selecionador Nacional chamou Fábio Silva, pivô de 22 anos que atua na Artística de Avanca Bioria, que já havia estado numa primeira fase do estágio de preparação e vê, agora, o sonho de se estrear no Europeu tornado realidade. Daymaro Salina, em sentido contrário, já regressou a Portugal.

“Antes de mais, acho que estamos um pouco tristes. Já sabemos que isto em desporto… no dia seguinte já estamos a continuar mas, neste momento, estamos ainda um pouco tristes, porque se há alguém que não merecia lesionar-se dois dias antes de começar um Campeonato da Europa era o Daymaro. Para nós foi sempre e espero que seja ainda mais algum tempo, um privilégio tê-lo connosco. Pela pessoa que ele é e pela forma como ele encara representar a seleção nacional, talvez seja dos atletas que eu tive mais guerreiros na competição, por isso, um obrigado a ele. Agradecemos todos a forma como ele está na vida e no desporto.” – afirmou o Selecionador Nacional.

Grupo F: grupo de extremos

Paulo Pereira analisou as três seleções que Portugal vai defrontar no Grupo F do EHF Euro 2024. Desde uma estreia a uma super-potência, a Ronda Preliminar traz desafios diferentes aos Heróis dos Mar, que alcançaram a melhor classificação de sempre num Europeu em 2020 (6.º lugar) e que partem com máxima ambição.

Grécia

É uma das poucas seleções estreantes em Fases Finais de Campeonatos da Europa e conseguiu este feito depois de ter terminado na terceira posição do Grupo 5 da Ronda de Qualificação (atrás de Países Baixos e Croácia e à frente da Bélgica). No passado, a formação helénia tem apenas duas participações em grandes competições: os Jogos Olímpicos de 2004, que organizou, e o Campeonato do Mundo de 2005, na Tunísia e, tem agora, Georgios Zaravinas como selecionador nacional.

O tão esperado e histórico primeiro jogo da seleção da Grécia na Fase Final de um Europeu sénior será frente a Portugal, na Ronda 1, do Grupo F, e está marcado para dia 11 de janeiro, às 17h00, com transmissão na RTP2.

“Eu não olho muito para as estatísticas mas por ser a primeira participação, também pode ser uma vantagem para eles: Não têm nada a perder, vêm com as emoções todas em alta, porque há aquela ilusão de participar pela primeira vez e sentirem que podem fazer algo e o andebol grego tem melhorado bastante nos últimos anos. Temos que encarar esta equipa de forma muito séria, eles têm um modelo de jogo ofensivo muito bom, têm muito bons atletas em termos, sobretudo no ataque. No entanto, nós temos que fazer um bom jogo para ganhar a Grécia e nós vamos fazer um bom jogo e vamos ganhar à Grécia. No aspeto tático, eles por vezes são um pouco imprevisíveis em termos ofensivos, embora tenham as ideias claras em termos do que é o modelo de jogo, aproveitam muito bem as características individuais dos seus atletas e, portanto, nós temos que estar muito concentrados para resolver alguns problemas que eles normalmente colocam aos adversários” – analisou o técnico de 58 anos.

Chéquia

O ano de 2022 marcou o início de uma nova era, com Xavier Sabaté a assumir o cargo de selecionador. O espanhol de 47 anos prepara-se agora para competir na maior competição ao leme da seleção checa e o bilhete dourado foi conseguido após conquistado o segundo lugar do Grupo 3 dos Qualifiers (atrás da Islândia e à frente de Estónia e Israel). Esta será a quarta presença consecutiva da Chéquia em Fases Finais de Europeus e 12ª no total.

“A República Checa é uma seleção muito séria, nós temos que estar num nível elevado para poder vencer a República Checa e quem for mais competente vai vencer. Nós acreditamos que podemos fazê-lo mas temos que ser muito competentes. Mas para já, só pensamos na Grécia, não pensamos muito na República Checa.” – observou Paulo Pereira.

Dinamarca

Dispensa qualquer tipo de apresentações e, no global das competições, tem sido o alvo a abater nos últimos anos, com a conquista de três Mundiais consecutivos (2019, 2021 e 2023) e duas presença seguidas em Finais dos Jogos Olímpicos (2016 e 2020), a marcar o período de maior sucesso na história da seleção dinamarquesa. No entanto, a conquista do Europeu foge à Dinamarca desde 2012 – segunda e última vez que ergueu o troféu – depois do inédito, em 2008. Na edição de 2022, os nórdicos até estiveram perto de chegar à Final, mas acabaram eliminados na Meia Final, diante da Espanha, antes de derrotar a França e conquistar o galardão de bronze, a sétima medalha em Europeus e 16ª em todas as grandes competições. Pelo facto de ter sido Campeã do Mundo em 2023, a Dinamarca não teve que passar pelos Qualifiers e recebeu entrada direta no EHF Euro 2024.

“Será que precisamos desse jogo? Não precisamos ou precisamos sempre porque não é a mesma coisa no caso de termos ganho os dois jogos iniciais, ir sem pontos ou com pontos, mas também não é a mesma coisa estar apurado ou não estar apurado. Portanto, vamos bailar com a mais bonita da festa e isso para nós é um privilégio, poder jogar contra o Campeão do Mundo é um crescimento para todos. E depois o resultado, embora seja muito importante, acaba por ser de certa forma secundário se já estivermos qualificados.” – terminou o Selecionador Nacional.

Dupla lusa com estreia marcada

Daniel Martins e Roberto Martins, os únicos árbitros portugueses presentes no Campeonato da Europa, na Alemanha, já estão a preparar a tão aguardada estreia numa competição desta envergadura ao nível sénior: Islândia x Sérvia, no Olympiahalle, em Munique, às 17h00 desta sexta-feira. O duelo entre islandeses e sérvios diz respeito à 1.ª Jornada do Grupo C.

Men’s EHF Euro 2024

De 10 a 28 de janeiro de 2024, todos os caminhos vão dar à Alemanha para os fãs de andebol de todo o mundo, com 17 dias de competição coloridos e dinâmicos, preenchidos com 65 jogos. A Alemanha acolhe orgulhosamente a primeira edição de um EHF Euro com 24 equipas a decorrer num único país.

A Merkur Spiel-Arena em Düsseldorf, está a preparar-se para bater um recorde de mais de 50.000 espectadores num jogo de andebol no dia 10 de janeiro, no encontro inaugural do EHF Euro 2024 entre França e Macedónia do Norte e, ainda, no frente a frente entre a anfitriã Alemanha e Suíça. Além da Merkur Spiel-Arena, os adeptos do andebol poderão assistir aos jogos do EHF Euro 2024 na Mercedes-Benz Arena de Berlim (14.800 espectadores), na Barclaycard Arena de Hamburgo (13.300), na SAP Arena de Mannheim (13.200), no Olympiahalle de Munique (12.150) e na “Catedral do Andebol” – Lanxess Arena – em Colónia, tradicional palco da Final Four da EHF Men’s Champions League, com capacidade para 18.500 espectadores.

Em paralelo com o Campeonato da Europa, a Federação Europeia de Andebol anunciou o lançamento da primeira Convenção sobre o andebol de base, em Munique, no dia 14 de janeiro e pode encontrar todas as informações aqui.

Particulares com Alemanha
Calendário
04.01.2024 – 15h00 – Alemanha x Portugal, 34-33 (18-14)
06.01.2024 – 17h00 – Alemanha x Portugal, 35-31 (20-15)

Men’s EHF Euro 2024
Calendário – Grupo F
11.01.2024 – 17h00 – Portugal x Grécia, RTP2
13.01.2024 – 17h00 – Chéquia x Portugal, RTP2
15.01.2024 – 19h30 – Dinamarca x Portugal, RTP2

O Men’s EHF Euro 2024 tem lugar entre 10 e 28 de janeiro na Alemanha e é o primeiro Campeonato da Europa com 24 equipas a ter lugar no mesmo país. Para consultar o horário completo do EHF Euro 2024 basta clicar aqui. Todos os encontros de Portugal serão transmitidos em direto na RTP 2.

Patrocinadores Institucionais