Campeonato Placard Andebol 1: Azuis e brancos vencem clássico no Dragão Arena

PUB

FC Porto mantém a luta pelo título acesa ao somar uma vitória frente ao Sporting CP; Vitória FC é o primeiro despromovido da maior prova nacional de clubes.

A terceira jornada, do Campeonato Placard Andebol 1, ficou marcada pelo minuto de silêncio por Paulo Abreu, Capitão do CD Xico Andebol, que faleceu na passada semana e começou na Luz, com um embate entre o SL Benfica e o ABC UMinho, referente ao Grupo A. Os comandados de Jota González confirmaram o favoritismo ao vencer, em Lisboa, por 34-27, num encontro controlado pela formação encarnada, apesar da prestação de Nuno Vieira, melhor marcador para o lado bracarense, com 7 golos.

Mais tarde, as quatro equipas que compõem o Grupo C entraram em campo, para uma luta desmedida pela manutenção no Campeonato Placard Andebol 1, onde FC Gaia Empril e Artística de Avanca Bioria saíram mais felizes, após vitórias frente a Vitória SC e Vitória FC, respetivamente.

No que aos gaienses diz respeito, o FC Gaia Empril conquistou uma importante vitória na soma de pontos para a mantenção, frente ao adversário direto, apesar de ter estado a perder na primeira parte. Na segunda metade, a formação de Hugo Valente consegui estar melhor e acabou por somar uma vitória, por 28-24, e encontra-se agora a apenas um ponto dos líderes vimaranenses na tabela da despromoção.

Também a Artística de Avanca Bioria somou uma vitória frente ao último classificado deste conjunto – Vitória FC – que assinou hoje a sua despromoção à Divisão de Honra. O conjunto avancanense ainda tem esperança na manutenção mas para isso terá que manter a toada positiva até ao final.

Mais a norte, o Águas Santas Milaneza recebeu o CF Os Belenenses, num encontro em que a formação de Luís Cruz conseguiu dar uma boa réplica durante a primeira parte mas, no segundo tempo, foram os comandados de Marco Sousa a sair melhor e, com a ajuda de Pedro Cruz, que marcou 10 golos, somou uma importante vitória e mantém a liderança do Grupo B, que dá acesso às competições europeias.

FC Porto – Sporting CP

O Dragão Arena encheu-se para receber aquele que poderá ser um dos jogos mais importantes para o título nacional – que opôs FC Porto e Sporting CP – por um lado poderia reduzir distâncias para o líder, no caso azul e branco, já do outro lado, poderia sentenciar o título nacional a uma vitória de distância e o primeiro cenário foi o que acabou por se concretizar.

Natán Suárez inaugurou o marcador para os leões mas a resposta veio na mesma medida, seguiram-se empates sucessivos até aos cinco golos, altura em que os azuis e brancos conquistam, pela primeira vez, dois golos à maior (7-5). Por esta altura, surge também a primeira defesa do encontro, por Nikola Mitrevski, num momento em que os ataques se sobrepunham às defesas.

O conjunto de Carlos Resende conseguiu manter a vantagem durante alguns minutos mas o empate acabou por regressar ao marcador, a 10 golos. Acabou por haver espaço para novas igualdades sucessivas mas os dragões regressaram aos dois à maior (14-12), levando Ricardo Costa a parar o encontro, pela primeira vez, após os 20 minutos.

Apesar do golo de Jan Gurri (14-13), quem saiu melhor foi o FC Porto, com um parcial de quatro golos sem resposta, levando o encontro a uns inéditos cinco golos de vantagem (18-14). Francisco Costa foi chamado a converter um livre de 7 metros, com sucesso, mas o FC Porto manteve uma toada bastante positiva e recolheu aos balneários com quatro golos de vantagem.

Intervalo: 20-16

Na entrada para a segunda metade, os dragões conquistaram mais dois golos à maior e chegaram aos seis (22-16) colocando grandes dificuldades na aproximação pelos leões. Francisco Costa volto a ser chamado para a conversão de um livre da marca de castigo máximo e executo com sucesso mas os comandados de Carlos Resende continuaram com uma vantagem mais dilatada.

Ricardo Costa levo a cabo uma alteração no sistema defensivo leonino e com este conjunto – uma defesa de Andre Kristensen, com um roubo de bola de Francisco Costa e um golo de Natán Suárez – colocou o encontro a quatro (25-21). Nikolaj Læsø saiu na resposta mas, minutos mais tarde, Martim Costa voltou a colocar os quatro golos de diferença, quando faltavam 15 minutos para o final.

Bastaram cinco minutos para que os leões concretizassem um parcial de quatro golos sem resposta e aproximassem o resultado a dois (30-28) mas com desacertos ofensivos, o FC Porto voltou a passar para quatro golos à maior. Mas, na reta final, mais uma vez Martim Costa conseguiu levar os leões à margem mínima, colocando o placar a 34-33.

O FC Porto regressou aos dois golos de vantagem mas a poucos segundos do final, Francisco Costa, volta a baixar a diferença e Carlos Resende leva o time-out à mesa. Rui Silva, central dos azuis e brancos, acabou por selar a vitória, num encontro que teve em Martim Costa o melhor marcador do encontro, com 12 golos.

Resultado Final: 37-35

Calendário – Campeonato Placard Andebol 1
Fase Final – Grupo A – 3ª Jornada
27.04.2024 – 16h00 – SL Benfica x ABC UMinho, 34-27 (16-10)
27.04.2024 – 20h00 – FC Porto x Sporting CP, 37 x 35 (20-16)

Fase Final – Grupo B – 3ª Jornada
26.04.2024 – 21h00 – Póvoa AC Bodegão Grupo CCR x Marítimo Madeira Andebol SAD, 25-30 (12-15)
27.04.2024 – 18h30 – Águas Santas Milaneza x CF Os Belenenses, 30-25 (14-15)

Fase Final – Grupo C – 3ª Jornada
27.04.2024 – 18h00 – FC Gaia Empril x Vitória SC, 28-24 (11-13)
27.04.2024 – 18h00 – Artística de Avanca Bioria x Vitória FC, 36-19 (16-10)

Patrocinadores Institucionais